Direita exige conhecer os SMS trocados entre Centeno e Domingues. Esquerda rejeita

O PSD e o CDS fizeram um ultimato à esquerda parlamentar para que as comunicações trocadas entre Mário Centeno e António Domingues sejam conhecidas. O prazo termina às 18h do dia de hoje.

Contudo, a esquerda rejeitou o pedido feito e argumenta que as mensagens trocadas são de cariz pessoal e não devem ser tornadas públicas. Carlos César (PS), João Oliveira (PCP) e Pedro Filipe Soares (BE) acusaram a direita de quererem instrumentalizar a Comissão Parlamentar de Inquérito à Caixa Geral de Depósitos para criarem factos políticos.

O pedido foi feito na conferência de líderes por Luís Montenegro (PSD) e Nuno Magalhães (CDS) para que a decisão de terça-feira seja revertida para que perceba o que realmente foi dito nas mensagens.

Entretanto, o vice-presidente do PSD Hugo Soares, já disse, em declarações ao Observador que a posição dos sociais-democratas está colocada apenas “no plano político” e que o ultimato feito tem um único objetivo que é repor os “mínimos da dignidade parlamentar dos escrutínio dos atos do Governo”.

O Presidente da Assembleia já se pronunciou sobre esta polémica e pediu que os assuntos sobre a Caixa Geral de Depósitos sejam discutidos exclusivamente na Comissão de Inquérito destinada para o efeito e que não sejam trazidas para a reunião da conferência de líderes.

Descomplicador:

O PSD e o CDS pediram que os conteúdos das mensagens trocadas sejam divulgadas até às 18h de hoje. A esquerda rejeitou em bloco esta intenção argumentando que as comunicações são privadas.

zmjgloth@clrmail.com'
Publicado por: Gonçalo Nuno Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *