Marine Le Pen recusou vestir véu islâmico

A líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, recusou utilizar um véu islâmico no encontro com o mufti de Beirute. O encontro foi cancelado pouco depois da recusa de Le Pen em utilizar o véu islâmico.

O gabinete do mufti de Beirute avançou pouco depois do cancelamento de que Marine Le Pen tinha sido “informada (…) por intermédio de um dos seus colaboradores, da necessidade de se tapar a cabeça durante o seu encontro com a sua eminência de acordo com o protocolo de Dar el-Fatwa”. Ao recusar essa condicionante, a líder da extrema-direita francesa viu o encontro ser cancelado.

Marine Le Pen disse aos jornalistas que “a mais alta autoridade sunita do mundo não me fez essa exigência. Por isso não vejo que tenha qualquer razão para … Mas não é grave, transmita ao grand mufti os meus respeitos mas não me vou tapar”, acrescentando que o encontro não foi anulado.

A líder da Frente Nacional encontra-se de visita ao Líbano desde Domingo, tendo ainda na agenda oficial desta deslocação encontros com o patriarca maronita Bechara Rai e com Samir Geagea, líder do partido Forças Libanesas.

Descomplicador:

Marine Le Pen viu o encontro com o mufti de Beirute cancelado por se ter recusado a utilizar o véu islâmico. Le Pen foi avisada pelo staff de Dar el-Fatwa da necessidade de utilizar o véu, mas a candidata da extrema-direita recusou essa condicionante.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *