Eurodeputado Carlos Zorrinho quer o fecho das centrais nucleares em fim de vida

O eurodeputado socialista Carlos Zorrinho aproveitou o debate com o Comissário responsável pelo portfolio do Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, o maltês Karmenu Vella, para trazer para cima da mesa o tema das centrais nucleares.

Carlos Zorrinho criou pressão para “a elaboração pela UE de um Plano Europeu de Contingência para lidar com as centrais nucleares encerradas ou em fim de vida”. O tema é indissociável do conflito ibérico relativo à central nuclear de Almaraz.

Num comunicado a que o Panorama teve acesso, Carlos Zorrinho utiliza, inclusive, Almaraz como exemplo para a necessidade de um plano. Afirma que a central nuclear “coloca simultaneamente desafios de segurança, de gestão de resíduos, de planeamento do seu encerramento e subsequente desmantelamento”.

O eurodeputado notou ainda que existem 88 centrais nucleares em território europeu “paradas mas não desmanteladas” e que “mais de metade das 121 centrais em funcionamento já estão a funcionar para além do período recomendado”.

Descomplicador:

Carlos Zorrinho quer pressionar a UE a criar um plano para o encerramento definitivo das centrais nucleares em fim de vida. A ideia não passa ao lado dos medos portugueses relativos  a Almaraz.

nunogcviegas@gmail.com'
Publicado por: Nuno Viegas

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *