Nova série de Nuno Markl vai passar-se durante as presidenciais de 1986

Foram momentos emocionantes na História da democracia portuguesa: em 1986, ano de eleições presidenciais, Cunhal quebrava tabus ao indicar aos comunistas que votassem em massa em Mário Soares (“Que não leiam o nome de Soares, que não olhem para o seu retrato, mas que marquem a cruz do voto no quadrado que está à frente desse nome e desse retrato”), enquanto Freitas do Amaral, fundador do CDS, tentava reunir os votos da direita.

Os sapos engolidos pelos comunistas deram resultado, e Soares, que partia para aquela segunda volta das eleições – a única da democracia portuguesa – em desvantagem, acabou por derrotar Freitas do Amaral, o candidato que na primeira volta ultrapassara tanto Soares como Salgado Zenha e Maria de Lourdes Pintassilgo com uns promissores 46,32% dos votos.

É sobre esse raro acontecimento da política portuguesa – na verdade, sobre os efeitos que ela provoca num “bando de adolescentes e alguns adultos” da época – que se concentra a nova série da RTP1. O argumento, que está a ser escrito em conjunto com Ana Markl, Filipe Homem Fonseca e Joana Stichini Vilela, acompanhará precisamente os “vinte e poucos dias da campanha eleitoral da segunda volta das presidenciais” – a tal segunda volta que acabou por dar a vitória a Soares.

Fotografia retirada da página de Facebook de Nuno Markl

“É de longe a coisa mais ambiciosa em que já me meti mas o gozo que dá e a sensação de que estamos a dar o litro para isto ficar uma coisa épica valem a trabalheira que isto dá”, assegura Markl, citado pelo site “A Televisão”.

No Facebook, Markl promete estar a “trabalhar no duro” para levar esta viagem no tempo ao pequeno ecrã, com a realização e produçaõ de Henrique Oliveira. A contribuir para a sua inspiração está uma playlist disponível no Spotify, titulada “1986 – Canções Para a Escrita de Uma Série”, que inclui tudo um pouco do que se ouvia na época, de U2 a Iron Maiden, passando por nomes nacionais Lena D’Água e Zeca Afonso.

Descomplicador:

Interessas-te por séries que te contem como era a política de outros tempos? Fica a saber que Nuno Markl está a trabalhar num novo projeto que vai centrar-se na segunda volta das presidenciais de 1986, uma excepção na História da democracia portuguesa.

Publicado por: Mariana Lima Cunha

21 anos, natural de Oeiras. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Marketing Político pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Jornalista online do Expresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *