Estados Unidos deixam novas ameaças à Síria

A Casa Branca deixou novas ameaças à Síria, após o ataque surpresa na madrugada de Quinta para Sexta-Feira. Sean Spicer, porta-voz da Casa Branca garantiu que os norte-americanos estão dispostos a voltar a atacar.

“A doutrina continua a ser ‘América primeiro’ e estamos abertos a mais acções. Se voltam a gasear um bebé ou lançam bombas sobre gente inocente, terão resposta porque é inaceitável”, disse Sean Spicer, porta-voz, aos jornalistas.

Para os Estados Unidos da América, “não se pode pensar numa Síria estável e em paz com Assad no poder. Ainda assim, a ameaça número um que afronta os Estados Unido nessa região é o Estado Islâmico”, esclareceu Spicer.

O Secretário da Defesa, Jim Mattis, disse ainda no rescaldo do ataque que “a avaliação do Departamento de Defesa é que o ataque deixou como resultado danos ou destruição completa de depósitos de munições e combustíveis, da capacidade de defesa aérea e 20% de todos os aviões sírios operacionais”.

Na Sexta-Feira, os Estados Unidos da América atacaram a base de al-Shayrat por acreditarem que partiu daquela base o ataque com armas químicas a Khan Shaykhun e que vitimou mais de 80 civis. A Rússia, a Síria e o Irão condenaram esta ofensiva militar.

Descomplicador:

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, garantiu que “a doutrina continua a ser ‘América primeiro’ e estamos abertos a mais acções. Se voltam a gasear um bebé ou lançam bombas sobre gente inocente, terão resposta porque é inaceitável”, deixando novamente a Síria em estado de alerta.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *