G7 sem acordo para sanções à Rússia

O grupo dos 7 não chegou a consenso no que toca a uma sanção para a Rússia, devido ao apoio ao regime sírio de Bashar Al-Assad. A proposta apresentada pelo ministro britânico, Boris Johnson, não recolheu consenso por parte das sete economias mais fortes, segundo revelou o Ministro dos Negócios Estrangeiros de Itália.

 

A reunião decorreu em Luca, Itália, e a proposta de sancionar a Rússia foi apresentada pelo ministro do Reino Unido, Boris Johson, no entanto a posição do G7 é a de manter apenas as sanções devido à actividade militar levada a cabo na Ucrânia.

Segundo o ministro italiano, Angelino Alfano, o G7 entendeu que não é favorável isolar a Rússia, entendendo que a Rússia se deve juntar à restante comunidade internacional para apoiar uma transição de regime na Síria, que permita também derrotar o Estado Islâmico.

“Existe agora uma janela de oportunidade para envolver a Rússia seriamente no relançamento do processo político”, disse Alfano, porta-voz deste encontro dos sete países mais industrializados do mundo. Recorde-se que a Rússia foi expulsa deste grupo depois de em 2014 ter anexado a Crimeia, uma região pertencente à Ucrânia.

Descomplicador:

A reunião do G7 que está a decorrer em Itália, não chegou a consenso no que toca à aplicação de mais sanções à Rússia, devido ao apoio de Putin ao regime sírio de Bashar Al-Assad. Para já as sanções mantém-se apenas devido à actividade militar levada a cabo na Ucrânia.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *