Costa reclama “firmeza” na relação com a União Europeia

O Primeiro-Ministro, António Costa, reclamou hoje “firmeza” ao executivo na relação com a União Europeia, afirmando que os portugueses estão “recordados de quando se ajoelhavam para falar com os colegas”, referindo-se à relação de Pedro Passos Coelho com os responsáveis alemães.

O PSD começou por provocar António Costa ao dizer que o executivo protagonizou um “momento ridiculo de encenação” e que prefere “falar como um leão” mas ter “saídas de ratinho”, referindo-se à conversa de Ricardo Mourinho Félix com Jeroen Dijsselbloem e à posição portuguesa na reunião do Eurogrupo.

“Todos estamos recordados de quando os representantes do Governo se ajoelhavam para falar com os colegas”, respondeu António Costa, dizendo que a posição de Mourinho Félix foi de “grande firmeza”, provocando risos na bancada social-democrata.

Luis Montenegro respondeu com uma pergunta, ao questionar o porquê de Portugal não ter pedido na reunião do Eurogrupo a demissão de Dijsselbloem, acrescentando que “a única coisa que o Governo devia ter feito não fez e o senhor não da uma explicação sobre isto”. Sem responder, António Costa deu a garantia de que Portugal vai continuar a pedir a demissão do ainda Ministro das Finanças holandês.

Descomplicador:

O PSD perguntou a António Costa o porquê de Portugal não ter pedido a demissão de Dijsselbloem no Eurogrupo e o Primeiro-Ministro respondeu ao dizer que Portugal revelou uma “posição de firmeza”, apontando ainda o dedo a quando no passado “os representantes do Governo se ajoelhavam para falar com os colegas”, referindo-se à relação de Passos Coelho com a Alemanha.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *