Taxa de desemprego fixa-se abaixo dos 10% em fevereiro

A taxa de desemprego em Portugal voltou a ficar abaixo dos 10%, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). A descida de 0,1 pontos percentuais no valor do mês de fevereiro assinala o número mais baixo desde 2009, quando a taxa de desemprego se situava nos 9,7%.

Ao fim de oito anos, a taxa de desemprego do mês de fevereiro situa-se nos 9,9%, menos 0,2 pontos percentuais do que em janeiro e menos 0,1 pontos percentuais face à estimativa provisória de 10% feita pelo INE.

Segundo o Instituto, também em março se assinalou um decréscimo desta taxa, sendo que a estimativa provisória é de 9,8%. Neste terceiro mês do ano, a população desempregada estimada foi de 504 mil pessoas, menos 0,8% do que o valor registado em fevereiro, sendo que a população empregada foi de 4646,1 mil pessoas, um aumento de 0,3% face ao mês anterior.

Em declarações na passada sexta-feira, o primeiro-ministro afirmou que o decréscimo da taxa de desemprego para menos de 10% é “o teste de algodão para o sucesso” da política económica governativa.

“Como hoje o Instituto Nacional de Estatística acaba de revelar, em fevereiro, pela primeira vez desde há muitos anos, passamos para a taxa de um dígito na taxa de desemprego”, disse António Costa durante o discurso de inauguração do Polo Industrial Tekever, em Ponto de Sor. “Inverteu-se o ciclo. Agora não é altura de partir, é altura de ficar e de regressar porque, apostando nas qualificações, as empresas que precisam de emprego qualificado têm Portugal como destino”, sustentou.

Descomplicador:

A taxa de desemprego do mês de fevereiro fixou-se nos 9,9%, menos 0,1 pontos percentuais do que era previsto pelo INE. Este é o valor mais baixo registado desde 2009.

zybjvmxe@pwrby.com'
Publicado por: Joana Silva

20 anos, natural da Madeira. Estuda jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social e é em Lisboa que está a dar os seus primeiros passos no jornalismo. Colabora também com o Bola na Rede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *