Rui Moreira afasta interesse do Porto na organização do Festival da Eurovisão

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse recentemente na reunião de Câmara que “se é a cidade que tem de pagar a Eurovisão, dispenso”, em resposta a uma questão colocada por um vereador do Partido Social Democrata. Depois da vitória de Salvador Sobral, várias foram já as cidades que manifestaram interesse em receber o festival, mas o orçamento é ainda considerável.

O vereador Ricardo Almeida, do PSD, disse na reunião de câmara que a RTP devia conduzir um concurso transparente para atribuir a organização do Festival da Eurovisão, levando Rui Moreira a comentar que “se não vai haver concurso, deve ser essa cidade a pagá-lo”, acrescentando ainda, em jeito de brincadeira que: “não me venham dizer que não temos sítio para o festival. Nós com esse valor construímos um”.

Rui Moreira disse no entanto não se querer alargar em comentários, visto não conhecer bem as condicionantes da organização deste evento, mas disse que a cidade que receber o festival não deve ter apenas os benefícios, mas também os custos. O orçamento médio do festival tem sido de 30 milhões de euros, mas o vereador Ricardo Almeida alertou que “existem orçamentos dos 8 milhões até aos 50 milhões de euros”.

O presidente da autarquia do Porto aproveitou o tema para chamar à ribalta outra aposta, classificando o festival de um “epifenómeno” e reforçando a sua aposta em trazer para o Porto a Agência Europeia do Medicamento, que terá que sair do Reino Unido, devido ao Brexit.

Descomplicador:

Rui Moreira afastou, para já, o interesse do Porto em organizar o festival da Eurovisão, devido aos elevados custos. Ainda assim, o líder da autarquia do Porto entende que a cidade que receber o festival, não deve ter apenas os benefícios mas também os custos.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *