Professores protestam em frente ao Ministério da Educação

Um conjunto de professores penduraram hoje várias bengalas nas árvores em frente ao Ministério da Educação, para pedir um regime especial de aposentação. Mário Nogueira, da FENPROF, deu nove dias a Tiago Brandão Rodrigues para mostrar intenções em dialogar, ameaçando com a realização de uma greve.

 

“Queremos a aposentação muito antes do caixão”, disseram os professores que se concentraram hoje na 5 de Outubro em Lisboa, onde para além das bengalas, entregaram ainda 12 mil postais a pedir o regime de aposentação ao fim de 36 anos de serviço.

Este regime de aposentação é pedido não só pelo desgaste da profissão, mas também para permitir uma renovação do corpo docente, algo que começa a ser urgente nas escolas portuguesas. “Os alunos também merecem ter professores mais novos”, disse Mário Nogueira aos jornalistas presentes na iniciativa.

Caso não exista resposta por parte do Ministério da Educação, a FENPROF está a ponderar a realização de uma greve em Junho, durante o período de exames. Mário Nogueira salientou no entanto que a FENPROF dá prioridade ao diálogo, apontando o exemplo do Ministro da Saúde.

Descomplicador:

Vários professores penduraram hoje bengalas em frente ao Ministério da Educação, em protesto pelo regime especial de aposentação, que permita uma renovação do corpo docente das escolas e a reforma ao fim de 36 anos de serviço.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *