Estudantes viram as costas ao vice-presidente dos Estados Unidos

Vários estudantes da Universidade de Notre Dame, em Indiana, nos Estados Unidos da América, viraram costas e abandonaram o recinto onde decorria a cerimónia de formatura, quando o vice-presidente norte-americano Mike Pence, usou da palavra.

O protesto foi motivado pelas politicas anti-LGBT e anti-refugiados adoptadas pela administração de Donald Trump e Mike Pence. O protesto organizado pela associação We Stand For, justificou a acção em comunicado, dizendo que: “Vamos sair em silêncio por respeito à dignidade humana de todos os que discordam e com um convite ao resto da comunidade que queira construir um futuro de integração”, criticando assim a acção da actual administração norte-americana.

Um dos líderes deste grupo disse à imprensa que as medidas “têm afectado a humanidade de muitos finalistas”, acrescentando que vários estudantes se sentem “incomodados e perturbados” com as politicas de Donald Trump e do governo federal americano.

Mike Pence assistiu à saída dos estudantes e no discurso referiu que a Universidade de Notre Dame “é a vanguarda da liberdade de expressão e de troca de ideias num tempo em que, infelizmente, decresce a liberdade de expressão nos campus por toda a América”.

Descomplicador:

Vários estudantes da Universidade de Notre Dame, no Indiana, Estados Unidos da América, levantaram-se no momento em que o vice-presidente, Mike Pence começou a sua intervenção. Em causa estão as políticas anti-LGBT e anti-emigração protagonizadas por Donald Trump.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *