5 tópicos da entrevista de António Costa à SIC

José Gomes Ferreira conduziu ontem no Jornal da Noite, na SIC, uma entrevista com o Primeiro-Ministro, António Costa. O Panorama resume cinco tópicos chave de uma série de perguntas e respostas que António Costa apelidou frequentemente de “debate” com o jornalista da SIC.

1. Austeridade

Na fase inicial da entrevista, José Gomes Ferreira apresentou um quadro a António Costa com as medidas em vigor que ainda podem ser consideradas austeridade: IVA a 23%, cinco escalões de IRS, cortes na despesa do Estado e os impostos de selo, ISP e IMI. O Primeiro-Ministro recusou utilizar a palavra austeridade, preferindo referir-se a “rigor orçamental”, dizendo ainda que “as pessoas não se deixam deslumbrar por passes de mágica. Sabem o que está a acontecer”, enquanto recordou a reposição dos salários e pensões, a eliminação da sobretaxa e da Contribuição Extraordinária de Solidariedade.

2. IRS

Ao final da manhã, o Ministro das Finanças, Mário Centeno, tinha anunciado numa sessão de perguntas e respostas no Facebook, que o executivo se prepara para fazer alterações nos escalões de IRS. A informação foi confirmada por António Costa na entrevista, que falou num desdobramento do segundo escalão, sem no entanto adiantar detalhes, de uma “medida que está ainda a ser negociada com os parceiros parlamentares”. O segundo escalão envolve mais de um milhão de agregados familiares, com rendimentos entre os 7 mil e os 20 mil euros anuais.

3. Orçamento

Apesar de na entrevista propriamente dita, António Costa se ter referido ao Orçamento do Estado mais por medidas e não enquanto documento no seu todo, confessou antes de entrar em estúdio que “o terceiro Orçamento é mais fácil”, justificando esta declaração com o facto de os parceiros (BE, PCP e PEV) já se conhecerem e estarem assim a par das expectativas de cada um. Ainda assim, já hoje, à Antena 1, Jerónimo de Sousa, líder do PCP, disse que “é prematuro e manifestamente exagerado dizer que o Orçamento do Estado para 2018 está a andar sobre rodas”.

4. Montepio

A entrada da Santa Casa da Misericórdia no capital do banco Montepio tem sido um dos temas dos últimos dias. À SIC, António Costa não entrou em grandes detalhes, sublinhando apenas que considera “importante para o sector financeiro que haja um banco no sector social”, salientando no entanto a “independência das organizações”, apesar de a Santa Casa integrar a esfera do Estado.

5. Geringonça

António Costa mantém a intenção de dar continuidade aos acordos com o Bloco de Esquerda, o PCP e Os Verdes, mesmo que venha a conquistar maioria absoluta. Apesar de entender que antes das eleições não faz sentido firmar acordos, o Primeiro-Ministro considera que “este Governo tem muitas virtualidades que não se esgotamnna aritmética parlamentar. A solução governativa, desde que permita bons resultados, deve manter-se”, disse.

Descomplicador:

António Costa foi entrevistado ontem pela SIC e o Orçamento do Estado para 2018, a situação do banco Montepio, as mudanças nos escalões de IRS e a situação da “geringonça” foram alguns dos temas fortes.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *