Ministro da Defesa dá autorização para substituir as emblemáticas G3

O Ministro da Defesa, Azeredo Lopes, já autorizou o processo de compra de 18 mil armas ligeiras, que significam na prática a substituição das emblemáticas G3, espingarda de assalto utilizada pelas Forças Armadas desde os anos 60.

42,8 milhões de euros é o orçamento disponibilizado pelo Ministério da Defesa para a compra de 18 mil novas armas para as Forças Armadas portuguesas, apesar de terem sido já cancelados dois concursos anteriores, em 2004, com Paulo Portas e em 2012, com Aguiar Branco.

Segundo o comunicado difundido pelo Ministério da Defesa, “o projecto agora aprovado prevê a aquisição de 11.000 espingardas automáticas (5,56 mm); 300 espingardas automáticas (7,62 mm); 830 metralhadoras ligeiras; 320 metralhadoras médias; 450 espingardas de precisão; 1700 lança granadas; 380 caçadeiras; 3400 aparelhos de apontaria”.

O processo de compra será conduzido através do sistema de compras da NATO, sendo criada uma “equipa de missão para negociar os termos e as condições da contratação”, para evitar os problemas jurídicos que se registaram em concursos anteriores.

Descomplicador:

O Ministro da Defesa, Azeredo Lopes, já autorizou o lançamento do concurso para substituição das emblemáticas G3, armas de assalto utilizadas pelas Forças Armadas desde os anos 60. O orçamento total é superior a 42 milhões de euros.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *