“Só dança quem está na roda”. A justificação para o desencontro com Temer

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa não se vão encontrar com o presidente brasileiro, Michel Temer, nas comemorações do Dia de Portugal em São Paulo e no Rio de Janeiro. O Presidente da República justificou este desencontro com a difícil agenda politica do país.

“Surgiu um problema no programa do senhor Presidente da República Federativa e, pedindo muita desculpa, disse que não estava com disponibilidade de horário para poder aparecer”, justificou Marcelo Rebelo de Sousa, acrescentando num tom mais descontraído que “os portugueses estão mal habituados” com a disponibilidade do seu Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa procurou não dar demasiada importância ao assunto, ao dizer prontamente de seguida que “o essencial é o encontro entre povos. Há aqui um princípio básico, que é só dança quem está na roda, e quem está na roda, quer estar na roda”.

Para o Presidente da República, “há Presidentes que, em virtude de conjunturas que só eles conhecem e de problemas que só eles conhecem, têm mais disponibilidade que outros”, justificando assim a ausência com a instabilidade politica que se vive actualmente no Brasil.

Descomplicador:

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa não se vão encontrar com o presidente brasileiro Michel Temer. No entanto, Marcelo Rebelo de Sousa diz que “o essencial é o encontro entre povos. Há aqui um princípio básico, que é só dança quem está na roda, e quem está na roda, quer estar na roda”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *