Conselho de Reitores escolhe peritos para Comissão Técnica sobre Pedrógão

A pouco e pouco vai sendo conhecido o formato da Comissão Técnica Independente que será responsável por apurar os acontecimentos de Pedrógão Grande e de outras zonas à volta, afectadas pelos incêndios.

Esta Comissão Técnica será assim constituída por 12 elementos, sendo que metade serão indicados pela Assembleia da República e outra metade pelo Conselho de Reitores, de onde sairá o presidente da comissão. Este foi o formato encontrado pelos partidos, que ontem estavam a dar os retoques finais no projecto lei de criação desta comissão.

Os 12 membros terão um mandato de 60 dias, que se podem prolongar em mais 30, podendo ainda ficar em aberto a possibilidade da comissão pedir uma extensão do prazo após esses 90 dias. Esta comissão terá ainda que estar à disposição das comissões parlamentares, para prestar esclarecimentos.

As personalidades nacionais e internacionais apontadas para integrar este grupo, terão de ser de “reconhecido mérito” e peritos em áreas como a protecção civil, prevenção e combate a incêndios, ciências climáticas, ordenamento florestal e comunicações.

A comissão vai avançar sem o apoio do PCP e dos Verdes. Jerónimo de Sousa considera que “a constituição de uma comissão deste tipo pode servir de pretexto para travar a concentração de atenção nas medidas urgentes”, criticando a falta de separação face ao poder económico.

Descomplicador:

O modelo de funcionamento da Comissão Técnica Independente começa a ser conhecido. O Parlamento vai escolher seis elementos e o Conselho de Reitores outros seis, de onde sairá o presidente deste grupo de investigação.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *