Juncker viu o Parlamento Europeu vazio e não gostou

O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, chamou hoje “ridiculo” ao Parlamento Europeu, depois de ter marcado presença num debate com 30 dos 751 eurodeputados. O líder deste órgão, Antonio Tajani, pediu mais respeito a Juncker.

“O Parlamento Europeu é ridículo, muito ridículo. Saúdo os que se deram ao trabalho de estar na sala. Mas o facto de haver só uma trintena de deputados presentes neste debate é suficientemente demonstrativo que este parlamento não é sério”, disse Jean Claude Juncker perante uma sala praticamente vazia.

O debate era sobre a presidência semestral de Malta e Juncker foi mais longe ao dizer que se estivesse na sala Angela Merkel ou Emanuel Macron, a sala estaria muito mais composta. Quem não gostou das palavras foi Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu, que pediu mais respeito ao líder da Comissão Europeia.

“Pode criticar, mas não é a Comissão que controla o Parlamento, é o Parlamento que controla a Comissão”, disse Tajani, pedindo uma linguagem mais comedida, perante a ameaça de Juncker de nunca mais estar presente numa sessão no hemiciclo.

Descomplicador:

Jean Claude Juncker marcou hoje presença numa sessão plenária do Parlamento Europeu que contou apenas com 30 eurodeputados, criticando veementemente este órgão. Antonio Tijani, presidente do Parlamento Europeu, pediu contenção nas palavras.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *