Partidos apertam o cinto para as eleições autárquicas

É transversal a todos os partidos. Apertar o cinto é a palavra de ordem nestas eleições autárquicas, que se realizam a 1 de Outubro. Ainda assim, segundo o Eco, o Partido Socialista vai ser o partido mais gastador nestas eleições locais. O Bloco é o único a aumentar o orçamento, por concorrer a mais municípios.

O PS é o partido que mais vai gastar: 14,7 milhões de euros, segundo informação enviada ao jornal Público, o que ainda assim representa um corte de 28,4% face ao orçamento de 2013 e que em termos absolutos representa menos seis milhões de euros.

O Partido Social Democrata anunciou na sua newsletter que o orçamento total para estas eleições é de 8,8 milhões de euros, menos dois milhões do que em 2013, o que em termos percentuais representa menos 20% no orçamento para este acto eleitoral.

A CDU, que concorre em quase todos os municípios, também cortou no orçamento e tem estimado gastar 7,2 milhões de euros, menos 25,6% do que o orçamentado em 2013. No entanto, a coligação PCP/PEV esclarece, ao jornal Público, que acaba por nunca preencher totalmente o orçamento.

O Bloco de Esquerda é dos poucos partidos a aumentar o seu orçamento, isto porque concorre a mais autarquias. Ainda assim, os bloquistas, que em 2013 gastaram um milhão de euros, têm previsto aumentar apenas em 300 mil euros o orçamento global para as eleições autárquicas.

O CDS ainda não divulgou o orçamento para as eleições autárquicas, mas o facto de concorrer a mais municípios: 266, pode representar também um acréscimo no orçamento. A par deste dado, o facto da líder do partido, Assunção Cristas, ser também candidata, pode representar um esforço maior do partido neste acto eleitoral.

No que toca ao Estado, o orçamento para as eleições autárquicas é de 45,9 milhões de euros, segundo avança o Diário de Noticias. Em 2013, o orçamento foi de 62 milhões de euros. Do bolo dos 45,9 milhões de euros, cerca de 38,4 serão para subvenções às candidaturas e 7,5 milhões para custos operacionais com as eleições.

Descomplicador:

Praticamente todos os partidos vão apertar o cinto nestas eleições autárquicas, com cortes na ordem dos 20/30%. Também o Estado planeia gastar “apenas” 45,9 milhões de euros, face aos 62 milhões que gastou em 2013.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *