Mulher de Macron não vai ser oficialmente Primeira-Dama

Nos Estados Unidos da América a figura da Primeira-Dama é institucionalmente reconhecida, com direito a gabinete próprio e estrutura para desempenhar as suas funções. Em Portugal, a Primeira-Dama do Presidente da República tem também direito a uma estrutura de apoio. No entanto, em França, a situação não é tão consensual e Brigitte Macron, mulher do presidente francês não será oficialmente “First Lady”.

Uma petição online em França pediu a Emanuel Macron que não criasse uma estrutura para a Primeira-Dama, tal como era intenção do presidente francês. Assim, Brigitte Macron é “apenas” mulher do presidente francês e não oficialmente Primeira-Dama.

Ainda assim, e apesar de ter recuado, Emanuel Macron vai proporcionar a Brigitte uma pequena estrutura de apoio, para que a sua mulher possa também desenvolver actividade politica, pedindo também que a nível de comunicação se designe como “la premiere dame”, o que em tradução livre significa Primeira-Dama.

A ideia de Emanuel Macron ao criar institucionalmente esta figura era a de poder de forma transparente atribuir fundos e staff a Brigitte Macron. No entanto, França está ainda “escaldada” pelos escândalos de empregos fictícios, protagonizados, entre outros, por François Fillon e recusa este tipo de iniciativa.

Brigitte Macron terá com este recuo um gabinete mais pequeno e menos fundos para poder desenvolver a sua actividade, que estará ligada sobretudo ao apoio a crianças.

Descomplicador:

Brigitte Macron, mulher do presidente francês, não será oficialmente Primeira-Dama, após uma petição com 300 mil assinaturas ter pedido que não se criasse esta figura institucional. Ainda assim, Emanuel Macron vai atribuir um pequeno gabinete e um orçamento à sua mulher.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *