Portugal não aumenta risco de atentado terrorista

O governo português esclareceu no seguimento das condolências enviadas às vítimas portuguesas em Barcelona, que o risco de atentado terrorista em território nacional não aumento, apesar dos acontecimentos no país vizinho.

“Queria prestar aqui as nossas condolências e que estão a ser envidados pelas autoridades espanholas todos os esforços para procurar localizar a familiar que a acompanhava e que não está neste momento ainda localizada”, disse António Costa, ainda antes de se confirmar que a jovem desaparecida também seria uma vítima mortal deste atentado.

António Costa aproveitou ainda para esclarecer que a Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna, “activou a Unidade de Coordenação Antiterrorismo, que tem mantido uma análise permanente quanto ao risco em território nacional e até ao momento não se verificou qualquer alteração do nível de risco”.

Entretanto, o Secretário de Estado das Comunidades, José Luis Carneiro, deslocou-se a Barcelona para acompanhar os procedimentos com as vítimas nacionais, tendo já colocado à disposição da família os recursos do Estado para a trasladação dos corpos.

Descomplicador:

O Primeiro-Ministro, António Costa, anunciou que o nível de alerta terrorista em Portugal não aumentou apesar do atentado em Barcelona, que vitimou duas portuguesas. O Secretário de Estado das Comunidades está já em Barcelona a acompanhar os procedimentos.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *