Activista angolano critica postura de Marcelo face às eleições

Nuno Dala, um dos activistas angolanos condenado a prisão no grupo dos 15+2 de Luaty Beirão, escreveu uma carta aberta dirigida a Marcelo Rebelo de Sousa, onde crítica a felicitação do Presidente da República português à vitória do MPLA, argumentando que estes ainda não são os resultados oficiais e que o processo de escrutínio está longe de estar concluído.

“A Comissão Nacional Eleitoral [CNE] da República de Angola ainda não declarou vencedor nenhum dos candidatos e os respetivos partidos pelos quais concorreram às eleições de 23 de agosto do ano em curso”, diz Nuno Dala, que classifica a mensagem de felicitação como “incompreensível” e “totalmente infeliz”.

O investigador universitário argumenta ainda que “violando escandalosamente a Lei Eleitoral vigente em Angola e a ética eleitoral, tinha dado início a 24 de agosto ao anúncio de resultados totalmente forjados, na medida em que, tal como demonstrado por um grupo de comissários da CNE, os dados anunciados não eram originários dos centros provinciais de escrutínio”, criticando assim a mensagem de Marcelo Rebelo de Sousa dirigida ao MPLA.

Apesar de os resultados provisórios apontarem uma vitória para o MPLA e para João Lourenço com 61% dos votos, estes resultados não são ainda os oficiais. Nuno Dala lamenta assim em carta aberta que “durante os 374 dias em que estive preso, junto com outros companheiros do célebre processo 15+2 (…), calaram-me no fundo da alma as incontáveis manifestações de solidariedade do Povo Português, que muito se bateu pela nossa libertação. Constituiu para mim uma aziaga surpresa o facto de Sua Excelência ter felicitado não apenas um falso vencedor como, também, de ter legitimado a fraude que o regime do MPLA está a forjar”, dirigindo-se ao Presidente da República.

Apesar da critica, Marcelo Rebelo de Sousa dirigiu apenas uma curta mensagem a João Lourenço, onde disse: “o Presidente da República felicitou o Presidente eleito da República de Angola, João Lourenço, sublinhando os laços fraternais que unem os dois Países e os dois Povos”.

Descomplicador:

Nuno Dala, activista angolano detido no âmbito do caso dos 15+2, escreveu uma carta aberta a Marcelo Rebelo de Sousa, onde criticou a congratulação do Presidente da República ao MPLA, sem os resultados das eleições em Angola serem oficiais.
Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *