Autarca de Pedrógão Grande quer investigação sobre os donativos

O presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, quer que o Ministério Público abra uma investigação às contas bancárias abertas para receber donativos no âmbito da catástrofe de Junho.

“Há empresas públicas e particulares que abriram contas em nome dos incêndios de 2017 em Pedrógão Grande”, disse o autarca à RTP, acrescentando ainda que não se sabe qual foi o destino dado aos “valores depositados”. Valdemar Alves vai ainda pedir a colaboração dos autarcas de Figueiró dos Vinhos e de Castanheira de Pera, para que possam apresentar queixa em conjunto.

Valdemar Alves lamentou ainda que “uma das ONGs não deu conhecimento ao senhor presidente da Câmara [de Castanheira de Pera] que iria distribuir alguns subsídios às pessoas prejudicadas na agricultura, pessoas que já estão a receber e vão receber da parte do Estado, da segurança social, e do Fundo Revita, portanto vão receber duas vezes”, criticando assim a falta de organização na distribuição de ajudas.

O Fundo Revita é um fundo estatal criado após os primeiros grandes incêndios deste ano e que para além dos fundos disponibilizados pelo Estado recebeu também alguns donativos por parte de outros programas de solidariedade que decorreram nos dias seguintes à tragédia de Pedrogão Grande.

Descomplicador:

Valdemar Alves, presidente da Câmara de Pedrógão Grande, quer que o Ministério Público abra uma investigação ao destino dos donativos angariados após a tragédia dos incêndios. O autarca lamenta ainda a distribuição em duplicado de alguns apoios financeiros, prejudicando assim outra parte da população.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *