António Costa admite candidatura portuguesa ao Eurogrupo

O Primeiro-Ministro António Costa admitiu em entrevista ao site Politico uma candidatura portuguesa à liderança do Eurogrupo, com Mário Centeno à cabeça. O tema volta assim à agenda, depois de ter desaparecido durante uns meses.

“Porque não submeter uma candidatura?”, perguntou António Costa, de forma retórica, ao Playbook, a newsletter do site Politico, quando questionado sobre as intenções de Portugal quanto ao Eurogrupo, como tem vindo a ser falado há vários meses.

A entrevista foi concedida na passada Sexta-Feira, onde António Costa discursou no Colégio Europeu. Já este Domingo, Mário Centeno, disse em entrevista à RTP que “a presidência do Eurogrupo é um lugar que é ocupado por um ministro das Finanças da área do euro. O objectivo é nacional. Mais importante do que presidir o Eurogrupo é que os ideais que Portugal tem para a Europa sejam discutidos”.

Ainda assim, e tendo em conta que o líder do Eurogrupo continua a exercer funções no seu país, Mário Centeno garante que “vai continuar a ser mesmo que um dia Portugal possa vir a ter a presidência do Eurogrupo”.

Descomplicador:

António Costa colocou a possibilidade de submeter uma candidatura portuguesa ao Eurogrupo. Em entrevista ao site Politico essa ideia foi posta pela primeira vez na mesa. Mário Centeno voltou a pegar neste tema, no Domingo, em entrevista à RTP.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *