Policia espanhola prende organizadores do referendo da Catalunha

A Guarda Civil espanhola está a deter elementos das equipas de organização do referendo pela independência da Catalunha, agendado para dia 1 de Outubro. O Primeiro-Ministro Mariano Rajoy diz que esta é a resposta para quem está a “saltar por cima da lei”.

A policia espanhola desencadeou uma operação esta manhã junto das equipas de organização do referendo e os primeiros dados apontam para 14 detenções, incluindo o numero dois da Secretaria de Estado da Economia e Finanças, Josep Jové.

O presidente do governo catalão, Carlos Puigdemont convocou já uma reunião de emergência para estabelecer uma reacção a esta movimentação do governo central espanhol, liderado por Mariano Rajoy. O objectivo da operação é desmantelar a equipa que está a organizar o referendo, liderada por Oriol Junquera, Secretário da Economia e Finanças.

Mariano Rajoy respondeu já esta manhã no Parlamento, ao dizer que “estão a saltar por cima da lei, actuando contra a Constituição e o Estatuto da Catalunha” e que compete assim ao Estado “responder”. O Ciudadanos e o PSOE manifestaram-se já solidários para com a operação policial na Catalunha.

Descomplicador:

A Guarda Civil espanhola desencadeou esta manhã várias operações policiais contra os organizadores do referendo pela independência da Catalunha, que resultaram já em 14 detenções. O objectivo é pôr fim à equipa do Secretário de Estado da Economia e Finanças que está por trás da organização deste referendo.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Há 1 comentário neste artigo
  1. rui-r-costa@telecom.pt'
    Rui Costa at 11:12

    É isto a democracia!. O povo não é soberano para decidir se quer pertencer a um País ou não. Que vença o sim na Catalunha são os meus votos. E q a vontade do povo prevaleça e não a dos politicos centralistas q apenas se preocupam co os seus tachos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *