Autárquicas35: “Esta geração quer fazer política para resolver os verdadeiros problemas das pessoas. (…) Estamos fartos de loucuras”

Autárquicas35: 

O Autárquicas35 é uma série de artigos lançados pelo Panorama, onde conversa com 20 candidatos autárquicos oriundos dos 18 distritos, da Madeira e dos Açores, abaixo dos 35 anos. Nesta série de artigos procuramos perceber a motivação para aceitar o desafio autárquico, as prioridades para as suas freguesias e concelhos e as motivações politicas. Para acompanhar até ao dia 29 de Setembro. 

Vê todos os artigos do Autárquicas35 AQUI

Distrito: Braga – João Rodrigues – PSD/CDS/PPM – Braga

João Rodrigues é o presidente da Juventude Social Democrata de Braga e candidato à autarquia na lista encabeçada por Ricardo Rio, em “zona cinzenta”. As sondagens apontam para seis a sete mandatos para a coligação Juntos por Braga (PSD/CDS/PPM) e João Rodrigues ocupa o 7º lugar da lista. Com 29 anos, este advogado que, depois de estudar no Porto, fundou uma sociedade de advogados na sua cidade-natal tem já uma forte experiência politica, mas entende que “qualquer pessoa – e, neste caso, um candidato a um cargo eletivo público – é sempre a soma de todas as suas experiências, tidas individual ou coletivamente: as que teve enquanto político, em sentido estrito, como membro de um partido ou grupo de cidadãos, mas também enquanto profissional, enquanto membro de uma associação, de um grupo de amigos e até de uma família concreta. E isto para dizer que aquilo que eu posso trazer ao executivo municipal de Braga há-de ser sempre o resultado da soma de todas essas experiências – não se bastando a minha experiência partidária”.

Presidente da JSD de Braga, vice-presidente nacional da JSD, membro da Assembleia Municipal de Braga e do Conselho Municipal da Juventude, João Rodrigues diz ao Panorama que “aquilo que me proponho fazer é política; política de execução; política pura e dura, portanto, em prol da minha cidade”, acrescentando que “a nova geração de políticos é não só a mais preparada em termos académicos, como também é a mais informada de sempre e a que melhor tem noção do que se passa à sua volta”, justificando isso com o facto de todos terem tido “um amigo que teve de emigrar; um familiar desempregado; lojas nas nossas ruas que fecharam. E todos falamos e discutimos sobre isso: uns julgando que durante anos se cometeram erros a mais, que se esbanjou dinheiro de forma indiscriminada, que se fizeram as apostas erradas; já outros julgando que a culpa foi da cura. Ou seja: esta geração pode não falar tanto de política partidária, dos tradicionais jogos de poder, seja, da política em sentido estrito; mas fala do que realmente interessa: dos problemas; da forma de os resolver; dos caminhos para o futuro”.

O candidato da lista de Ricardo Rio considera assim que “é por isto que esta geração está preparada para exercer o poder local: sabemos, melhor do que ninguém, as consequências dos erros do passado, porque vivemos as consequências dessas más opções como mais ninguém” e que “hoje, esta geração quer fazer política para resolver os verdadeiros problemas das pessoas. Não queremos obras megalómanas. Estamos fartos de loucuras”, apontando vários erros dos mandatos de Mesquita Machado.

Apesar de considerar que actualmente, “em Braga, a juventude foi colocada como parceiro primordial do poder político”, salientando o facto de “a juventude bracarense não ser só um sujeito alvo de políticas, mas é sobretudo um verdadeiro ator na escolha das opções para o concelho”, tornando-se “num exemplo a nível europeu e mesmo mundial no âmbito das boas práticas relação do poder político com a juventude. Hoje há um sem número de projetos que envolvem a juventude, nas mais diversas áreas: na cultura, no desporto, no empreendedorismo, nas questões ambientais e na participação cívica, por exemplo”.

Ainda assim, para João Rodrigues, “as políticas de juventude – em Braga e em qualquer lugar do mundo – não se podem esgotar na típica relação entre desporto e ocupação de tempos livres. Têm de ser transversais: todas as políticas municipais têm de ter em conta esta franja da população, inclusive, envolvendo-a no próprio processo decisório”. Para o próximo mandato, o advogado e candidato do PSD/CDS/PPM considera que as prioridades para a juventude são as mesmas da restante população: “queremos uma Braga com mais espaços verdes, com um espaço público melhor pensado e amigo do ambiente. Queremos uma cidade inteligente. Queremos uma cidade que continue a produzir riqueza para que nos possamos fixar cá, com mais empresas e mais empregos. Queremos uma cidade transparente, em que todos os bracarenses são tratados por igual, independentemente das suas opções políticas. Queremos uma cidade financeiramente sustentável e que não comprometa as próximas gerações. Queremos uma Braga em que o município e os agentes culturais façam do concelho uma referência na área da cultura e que se prepare a Braga Europeia da Cultura de forma exemplar. Queremos uma cidade que continue a ser visitada por milhões de turistas. Queremos uma cidade solidária, que colmate as necessidades daqueles que menos têm. Queremos uma cidade do conhecimento, com ligação à Universidade, do empreendedorismo e do crescimento económico. Queremos uma cidade em que o poder autárquico se constitui como uma alavanca do desenvolvimento do território e dos bracarenses e não o seu contrário”, explica.

Protagonista de uma nova geração de responsáveis politicos, João Rodrigues considera que “o bom político é aquele que convence através dos seus atos. Pelo que as minhas ambições são necessariamente as de qualquer pessoa que se dedica de corpo e alma a uma causa ou a uma atividade: fazer sempre o melhor. Ter a capacidade de perceber os anseios de quem me rodeia e ter a inteligência necessária para os concretizar”, garantindo que “no dia em que achar que não estou à altura desse enorme desafio, arrumo a “trouxa” e saio. Até porque tenho uma vida profissional muito entusiasmante e com muitas responsabilidades”.

B.I.:

Nome: João Rodrigues

Idade: 29 anos

Filiação: Partido Social Democrata

Concelho: Braga

Distrito: Braga

Cargo a que se candidata: Vereador da Câmara Municipal de Braga

Vê todos os artigos do Autárquicas35 AQUI

Descomplicador:

João Rodrigues é candidato a vereador à Câmara Municipal de Braga e entende que a nova geração “é não só a mais preparada em termos académicos, como também é a mais informada de sempre e a que melhor tem noção do que se passa à sua volta” e que está “preparada para exercer o poder local: sabemos, melhor do que ninguém, as consequências dos erros do passado, porque vivemos as consequências dessas más opções como mais ninguém”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *