Autárquicas35: a nova geração é a mais disponível “para encontrar novas soluções para problemas antigos”

Autárquicas35: 

O Autárquicas35 é uma série de artigos lançados pelo Panorama, onde conversa com 20 candidatos autárquicos oriundos dos 18 distritos, da Madeira e dos Açores, abaixo dos 35 anos. Nesta série de artigos procuramos perceber a motivação para aceitar o desafio autárquico, as prioridades para as suas freguesias e concelhos e as motivações politicas. Para acompanhar até ao dia 29 de Setembro. 

Vê todos os artigos do Autárquicas35 AQUI

Distrito: Lisboa – Maria Begonha – PS – Lisboa

(À esquerda na imagem)

Maria Begonha tem 28 anos e é a mais jovem candidata da lista liderada por Fernando Medina à Câmara Municipal de Lisboa. Licenciada em Ciências Politicas e Relações Internacionais, Maria Begonha desempenhou no último mandato funções na Assembleia Municipal de Lisboa e sentiu neste desafio, “uma oportunidade para colocar a minha geração e os mais jovens no centro das prioridades da política em Lisboa em nome de um projeto de Esquerda, e ao lado de uma equipa que está verdadeiramente dedicada a servir Lisboa com políticas públicas que fazem a diferença nas causas da minha geração”, acrescentando que “tendo realizado todo o meu percurso, quer escolar e académico, como politico e profissional em Lisboa, vejo a oportunidade de integrar este projecto pluralista e progressista do Partido Socialista e outros movimentos cívicos e politicos, que partilham uma visão de cidade aberta, multicultural e que coloca o contributo de todas as gerações ao serviço das pessoas, como um desafio fundamental de participação na vida pública da cidade, e uma honra fazê-lo em representação da Juventude Socialista”.

Entendendo que “as novas gerações trazem sempre consigo novas perspectivas e ideias, por isso mesmo grande parte das grandes transformações políticas e sociais foram conquistadas por jovens, e Portugal não é exceção”, Maria Begonha considera que a nova geração é a mais disponível “para encontrar novas soluções para problemas antigos, porque estamos mais abertos a novas ideias e menos preocupados com o efeito das transformações, e os mais preparados para reconhecer novas causas e problemas para os quais são necessárias propostas, debates e respostas”, aliando a isso o facto de ser “extremamente exigente com o poder público e os políticos, e quem se propõe dentro das novas gerações a desempenhar cargos públicos, é já extremamente sensível para as questões da credibilidade e transparência, porque só assim pode representar a sua geração”.

Apesar dessa representação transversal da nova geração, a candidata socialista e dirigente local, regional e nacional da Juventude Socialista salienta que existem várias diferenças entre as candidaturas com membros da nova geração, “e por isso mesmo existem diferentes candidaturas a estas eleições que contam com jovens quadros políticos mas movem-nos ideias, convicções ideológicas e visões diferentes”.

(Segunda a contar da direita)

Tendo trabalhado de perto com a liderança de Fernando Medina nos últimos anos, Maria Begonha traça para os próximos quatro anos as prioridades que afectam direta ou indiretamente a juventude. “A política de habitação em Lisboa tem que colocar no centro das suas prioridades a fixação de mais jovens e jovens famílias na cidade, a começar pelos estudantes universitários que procuram oportunidades na nossa cidade. Essa tem que ser, na minha opinião, a grande prioridade para a juventude”, diz, tendo em conta que Lisboa é a “maior cidade universitária do país, e temos que investir na relação que estabelecemos com os estudantes, a sua vida académica e a massa critica que representam na cidade”, destacando o papel do município em áreas como a participação cívica ou o empreendedorismo.

Apesar de considerar Fernando Medina, “um dos melhores quadros do Partido Socialista”, Maria Begonha considera que “Fernando Medina está a fazer o seu melhor para conquistar a confiança dos lisboetas, focado no objectivo de governar Lisboa nos próximos quatro anos e centrado em prosseguir um rumo de maior crescimento económico, maior qualidade de vida e maior prosperidade para a cidade. É a isso que se propõe nestas eleições e foi para isso que nos desafiou. É esse o compromisso que tem estabelecido com o eleitorado que confia na sua candidatura. O resto é futurologia”.

Quanto ao seu desafio pessoal, a jovem socialista está totalmente comprometida com o projecto liderado por Medina, dando continuidade a um projecto onde nos últimos quatro anos integrou a direção do Grupo Municipal do PS na Assembleia Municipal de Lisboa.

B.I.:

Nome: Maria Begonha

Idade: 28 anos

Filiação: PS

Concelho: Lisboa

Distrito: Lisboa

Cargo a que se candidata: Vereadora da Câmara Municipal de Lisboa

Vê todos os artigos do Autárquicas35 AQUI

Descomplicador:

Maria Begonha é candidata a vereadora da Câmara Municipal de Lisboa pela lista liderada por Fernando Medina (PS) e considera a habitação como a prioridade para o próximo mandato, para além de destacar que “quem se propõe dentro das novas gerações a desempenhar cargos públicos, é já extremamente sensível para as questões da credibilidade e transparência, porque só assim pode representar a sua geração”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *