Professores e enfermeiros esperaram António Costa na Maia

Mais de uma centena de professores e enfermeiros esperaram pelo fim de um comício do Partido Socialista da Maia para abordar o Primeiro-Ministro, António Costa, sobre a situação vivida pelos dois sectores profissionais.

António Costa usou a palavra num comício de apoio ao candidato do PS na Maia e no fim, à saída do pavilhão desportivo onde decorreu a iniciativa, ouviu vários gritos de “justiça” por parte da centena de professores e enfermeiros presentes, levando o Primeiro-Ministro a ir falar com os manifestantes.

“O Ministério da Educação tem estado a falar convosco”, disse António Costa a uma professora que entregou uma carta aberta, mas logo foi interrompido por gritos de manifestantes. Os professores e enfermeiros foram fazendo várias reivindicações enquanto António Costa pediu até aos seguranças espaço, para poder falar com os manifestantes, mas não foi para além da abertura negocial do Ministério da Educação.

A mesma opinião não tiveram os manifestantes, que garantiram que a estrutura de Tiago Brandão Rodrigues não tem dado margem negocial aos sindicatos e aos representantes da classe docente.

Descomplicador:

Uma centena de professores e enfermeiros esperaram pelo Primeiro-Ministro, António Costa, após um comício de apoio ao Partido Socialista na Maia e abordaram o chefe do governo para apresentar queixas nos seus sectores profissionais.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *