Governo mostra cativações de três em três meses

Era uma das exigências do Bloco de Esquerda e à qual o Governo cedeu ainda que em parte. O executivo vai mostrar à Assembleia da República as cativações do Estado, mas de três em três meses e não mensalmente tal como pedia o Bloco.

Mário Centeno aceitou divulgar as cativações trimestralmente ao Parlamento, bem como aliviar o controlo sobre a compra de bens e serviços, em resposta a uma exigência do Bloco de Esquerda, um dos parceiros do executivo.

A par disso, a maioria das cativações públicas mantêm-se face ao Orçamento do ano anterior, sendo por isso a grande maioria do domínio público. No actual orçamento, todas as despesas da administração central estão bloqueadas caso excedam os gastos previstos no ano anterior. Para 2018, Mário Centeno aceitou aumentar esse valor em 2% face ao ano anterior.

Ainda assim, por resolver está ainda a implementação de cativações adicionais, um motivo de discórdia entre o executivo e o Bloco de Esquerda. Este ano, o Ministério de Mário Centeno terminou com um valor de cativações histórico na ordem dos 942,7 milhões de euros.

Descomplicador:

Mário Centeno e o Bloco de Esquerda chegaram a acordo na divulgação das cativações ao longo do ano, com o executivo a aceitar mostrar ao Parlamento as cativações da administração central de três em três meses.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *