FENPROF convoca greve e concentração no Parlamento

A FENPROF, liderada por Mário Nogueira, convocou uma greve para o dia 15 de Novembro, com uma concentração da classe docente na Assembleia da República. Nesse dia é discutido o orçamento da Educação para o ano de 2018, com a presença do ministro, Tiago Brandão Rodrigues.

“É importante os professores estarem unidos para fazerem uma tremenda greve e uma grande concentração junto à Assembleia da República no dia em que vai estar em discussão o Orçamento da Educação”, disse Mário Nogueira. Os professores contestam a não contabilização dos últimos sete anos de trabalho para a progressão na carreira, ao contrário de outros sectores que serão descongelados.

Com esta medida, só os professores que em 2011 já tinham condições para progredir na carreira é que podem subir agora aquando do descongelamento. Todos os que não tiverem cumprido essas condições em 2011, terão que recomeçar a contagem a partir do momento do descongelamento.

Mário Nogueira queixa-se, ao Observador, que “ao apagarem o tempo, como não se converte em pontos, é como deitar tempo de serviço ao lixo”. A par desta reivindicação, a classe docente procura também um regime especial de aposentação, bem como alterações ao nível do horário de trabalho.

Descomplicador:

A FENPROF convocou uma greve e manifestação para o dia 15 de Novembro, junto à Assembleia da República, dia em que Tiago Brandão Rodrigues, ministro da tutela, é ouvido na Comissão de Orçamento e Finanças, para debater o Orçamento de 2018.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *