As ideias de Mário Centeno para o Eurogrupo

O Ministro das Finanças, Mário Centeno, foi eleito esta tarde presidente do Eurogrupo, o grupo informal de ministros das finanças da Zona Euro e uma tese federalista pode ser a linha a seguir por parte do economista português, que terá no entanto como principal prioridade manter um espírito de consenso.

 

Numa análise do Diário de Noticias, o Ministro das Finanças poderá apoiar a linha seguida por Emanuel Macron, que tende a fluir para um maior federalismo na União Europeia, com a criação de figura de um ministro das finanças europeu e de um orçamento europeu.

“Vamos dar esse contributo construtivo, crítico às vezes, que permite encontrar caminhos alternativos (…) num contexto de agregação de vontades”, disse Centeno na apresentação da sua candidatura, revelando assim que se mostrará contra a via da austeridade e a favor de um caminho de devolução de rendimentos e de incentivo ao consumo.

Ainda assim, em entrevista à Agência Reuters, Mário Centeno disse mesmo que “muitas das ideias apresentadas por Macron para fortalecer o governo da zona do euro são interessantes”, apoiando assim a tese do presidente francês, que tem assumido nos últimos meses um papel cada vez mais preponderante na definição de politicas europeias.

Descomplicador:

Mário Centeno ganhou a corrida à liderança do Eurogrupo e as ideias de Emanuel Macron podem ser a sua base de trabalho. A figura de um ministro das finanças europeu e de um orçamento comum são também defendidas pelo economista português.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *