Muçulmanos nos Estados Unidos rezam em frente à Casa Branca

Centenas de muçulmanos dos Estados Unidos da América reuniram-se em frente à Casa Branca para rezar, como forma de protesto pela decisão de Donald Trump sobre a mudança da capital israelita de Tel Avive para Jerusalém.

Em resposta a um pedido de várias organizações de muçulmanos nos Estados Unidos da América, centena de fiéis montaram o tapete de oração na Praça Lafayette, em frente à residência oficial do presidente norte-americano, para aí rezarem.

“Donald Trump não tem um único grama de terra em Jerusalém ou na Palestina, ele tem as torres Trump que pode dar aos israelitas”, disse o director-geral do Conselho de Relações Americanas-Islâmicas, criticando a decisão tomada pelo presidente dos Estados Unidos.

Outros manifestantes disseram que esta decisão do presidente norte-americano, “não é a favor da paz, criará mais caos, destruiu tudo o que podia levar à paz”. Com o reconhecimento de Jerusalém como a capital israelita, a embaixada norte-americana também mudou de Tel Avive para a “nova capital”.

Descomplicador:

Centenas de fiéis muçulmanos reuniram-se em frente à Casa Branca para rezar, a pedido de várias organizações e como forma de protesto pela decisão de Donald Trump de alterar o reconhecimento da capital israelita para Jerusalém.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *