JS quer que Governo esclareça a utilização de força na manifestação da Faculdade de Direito

A Juventude Socialista solicitou ao Ministério da Administração Interna e ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior um esclarecimento sobre os acontecimentos na Faculdade de Direito de Lisboa, que obrigaram à intervenção da PSP, depois de os estudantes terem fechado o acesso à faculdade com um cadeado.

A estrutura juvenil ligada ao Partido Socialista, pretende esclarecer junto de Manuel Heitor, ministro com a tutela do Ensino Superior, se tem conhecimento de situações de incumprimento do regulamento de avaliação e se está disposto para intervir junto da Universidade de Lisboa e da Faculdade de Direito para garantir que esse regulamento seja cumprido.

Junto do Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, os jovens socialistas querem esclarecer se o ministro soube da actuação da PSP no protesto, por que razão esta força de segurança foi à FDL e o que a levou a recorrer à “coação física e psicológica” dos estudantes.

Os estudantes da Faculdade de Direito de Lisboa queixam-se da “sobrelotação das turmas, que impossibilita a prática de uma efectiva avaliação contínua, à ausência de anonimato na realização de exames, até à recusa de revisão de notas, passando pela realização de testes escritos que são autênticos exames encapotados”.

Descomplicador:

A Juventude Socialista pediu ao Ministro do Ensino Superior e ao Ministro da Administração Interna um conjunto de esclarecimentos sobre a manifestação dos estudantes da Faculdade de Direito de Lisboa.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *