PS deixou Sócrates fora das comemorações do Tratado de Lisboa

O Partido Socialista deixou de fora o nome de José Sócrates da lista de convidados das comemorações dos dez anos da assinatura do Tratado de Lisboa, que decorreu em Lisboa, quando Sócrates era Primeiro-Ministro.

A cerimónia agendada para a Assembleia da República decorreu na Quarta-Feira, mas o nome do Primeiro-Ministro em actividade na altura não constava da lista de convidados, apesar de constarem nomes como Luis Amado, Ministro dos Negócios Estrangeiros, segundo avança o jornal i.

Os nomes foram decididos em sede de Comissão Parlamentar dos Assuntos Europeus e obtiveram o acordo dos partidos presentes. O PSD propôs o nome de José Manuel Durão Barroso, ex-presidente da Comissão Europeia, que por compromissos já assumidos não pôde estar presente.

Augusto Santos Silva, actual Ministro dos Negócios Estrangeiros, fez um balanço positivo deste acordo, dizendo, com ironia à mistura que foi “um acordo porreiro, pá”, em referência ao desabafo de Sócrates que foi captado pelas câmaras televisivas.

Descomplicador:

José Sócrates não foi convidado para as comemorações do 10º aniversário da assinatura do Tratado de Lisboa, que assinou enquanto Primeiro-Ministro. Os convidados foram decididos na Comissão Parlamentar dos Assuntos Europeus.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *