Puigdemont desafia Rajoy a deixá-lo voltar a Espanha

Carlos Puigdemont, líder do governo catalão que Mariano Rajoy destituiu, desafiou o líder do executivo espanhol a deixa-lo regressar a Espanha, alegando ter já um acordo para liderar o novo executivo da Catalunha, encabeçando o bloco independentista.

A primeira sessão do “novo” parlamento catalão deverá ser agendada para o dia 23 de Janeiro e Carlos Puigdemont diz que “se não me autorizassem a tomar posse como presidente, seria uma grande anormalidade no sistema democrático espanhol”, acrescentando que continuará “a ser o presidente se o Estado espanhol respeitar os resultados da votação”.

Puigdemont dá assim a entender que já tem um acordo com o bloco independentista para ser novamente o líder do executivo catalão, conseguindo assim superar o número de mandatos do bloco constitucional. Se assim for, a vencedora das eleições, Ines Arrimadas não chegará a assumir a liderança da Generalitat.

No entanto, para que os independentistas consigam a maioria no parlamento é necessário que os deputados em Bruxelas ou detidos regressem a Barcelona. Caso tal não seja possível, os independentistas não têm a maioria dos votos para assumir a liderança do governo.

Descomplicador:

Carlos Puigdemont desafiou Mariano Rajoy a deixá-lo regressar a Barcelona para que no dia 23 de Janeiro possa tomar posse como novo presidente da Generalitat, indicando assim que pode ter já um acordo para encabeçar o bloco independentista.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *