Israel negoceia mudança de mais embaixadas para Jerusalém

Israel está a negociar com pelo menos outros dez países a mudança de embaixadas para Jerusalém, à semelhança do que fez os Estados Unidos da América, numa decisão polémica anunciada por Donald Trump e que tem provocado conflitos no local.

A vice-ministra dos Negócios Estrangeiros de Israel está “em contacto com pelo menos dez países” para negociar a mudança da embaixada em Israel para Jerusalém, incluindo alguns países europeus. Depois dos Estados Unidos da América, também a Guatemala mudou a embaixada de Telaviv para Jerusalém.

Tzipi Hotovely, a número dois do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel, garantiu que “até agora só assistimos ao início disto”, mostrando-se confiante na mudança de outros países e acreditando que a decisão de Trump vai “provocar uma onda” de seguidores.

Recentemente, a Assembleia Geral da ONU votou uma resolução contra “o passo nulo e vazio” dos Estados Unidos, onde apenas os EUA, Israel, a Guatemala e outros seis países chumbaram o documento e onde cinco dos 28 Estados-membros da União Europeia se abstiveram e os restantes votaram contra a decisão de Trump.

Descomplicador:

A vice-ministra dos Negócios Estrangeiros de Israel garante estar em conversações com mais de dez países para garantir a mudança da embaixada israelita para Jerusalém, seguindo a decisão tomada por Donald Trump.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *