Parlamento quer ouvir Governo e Santa Casa sobre o Montepio

A Assembleia da República quer ouvir o Governo e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa sobre a entrada da instituição no capital do banco Montepio. A questão deu já alguma polémica quanto Santana Lopes veio esclarecer que esta opção foi sugerida pelo executivo.

 

O ministro com a tutela da Segurança Social, Vieira da Silva e o provedor da Santa Casa de Lisboa, Edmundo Martinho, vão assim ser ouvidos pela Comissão Parlamentar de Trabalho e da Segurança Social sobre a entrada da instituição no capital do Montepio.

O pedido para ouvir estas duas figuras surgiu por parte do CDS, que pretende obter “todos os esclarecimentos sobre os contornos que envolvem a hipótese de a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa entrar no capital do Montepio Geral”, com António Carlos Monteiro, deputado centrista, a adiantar que as audições foram aprovadas “por unanimidade”.

O CDS quer obter detalhes sobre a entrada da Santa Casa no Montepio, nomeadamente o valor da operação, a data de entrada e se foi realizado um estudo prévio sobre esta matéria. Os números que surgem na praça publica apontam para um investimento de 200 milhões de euros, correspondente a 10% do capital.

Descomplicador:

A Comissão Parlamentar de Trabalho e da Segurança Social quer ouvir na Assembleia da República o Ministro da Segurança Social, Vieira da Silva e o provedor da Santa Casa de Lisboa, Edmundo Martinho, sobre a entrada da Santa Casa no capital do banco Montepio.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *