Santana puxou da herança de Passos Coelho contra Rui Rio

Decorreu hoje o primeiro debate entre Pedro Santana Lopes e Rui Rio, transmitido pela RTP, com moderação de Vítor Gonçalves. Pedro Santana Lopes puxou da herança de Passos Coelho, partindo para o ataque frente ao seu concorrente à liderança dos sociais-democratas.

Pedro Santana Lopes aproveitou logo a fase inicial do debate para relembrar a Rui Rio a acusação do seu executivo ter sido “uma trapalhada”, dizendo que enquanto Rio foi seu vice-presidente nunca tinha feito tais comentários. Na “onda” deste “pedido de esclarecimento”, disfarçado de ataque, Santana Lopes criticou o seu concorrente por ter participado em debates da Associação 25 de Abril e de ter como um dos principais apoiantes, Pacheco Pereira.

O mote estava dado logo nos minutos iniciais, depois de abordada a polémica lei do financiamento partidário. Aproveitando sempre a herança de Passos Coelho, Santana relembrou a retirada de Passos Coelho e Miguel Relvas das listas (que Rio lembrou que é um dos apoiantes de Santana), criticando ainda o resultado eleitoral de Manuela Ferreira Leite, numa direcção com Rui Rio, que conquistou mais 3 décimas do que o resultado de Santana face a Sócrates.

Rui Rio só se “libertou” quando o tema passou para as ideias do país, defendendo um crescimento superior à média europeia, através da redução do IRC, por exemplo, por forma a construir aí as reformas necessárias ao futuro do país. Este foi um ponto onde Santana disse ter “alguns pontos de entendimento com Rui Rio”, que justificou com o facto de serem companheiros de partido, defendo uma valorização do interior, ideia também seguida pelo seu oponente. Sobre ideias para o país, ambos defenderam também um Ministério Público com mais meios e sem julgamentos na praça pública.

No minuto final, Santana Lopes apelou às bases do PSD, “nascemos nas entranhas do povo, nascemos para sermos grandes e para sermos primeiros”, apelando assim ao voto dos militantes de base. Já Rui Rio, recordou novamente a “experiência governativa que correu muito mal”, defendendo que, se for novamente eleito, “todas essas fragilidades virão ao de cima”.

Descomplicador:

Rui Rio e Pedro Santana Lopes defrontaram-se hoje no primeiro debate à liderança do PSD. Santana Lopes entrou ao “ataque”, colando Rui Rio a um melhor entendimento com António Costa e apelando à herança de Passos Coelho.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *