Joana Marques Vidal de saída da Procuradoria Geral da República

A Procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal, não deverá cumprir mais nenhum mandato à frente da PGR, depois das declarações da Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem à TSF. Joana Marques Vidal terá um “um mandato longo e único”, disse a ministra.

Francisca Van Dunem esclareceu hoje o futuro da Procuradoria Geral da República, ao dizer que “historicamente a ideia subjacente” ao mandato da Procuradora é a de um “um mandato longo e único”, avançando assim que Joana Marques Vidal está de saída do cargo.

Joana Marques Vidal foi nomeada Procuradora Geral da República em Outubro de 2012, pelo que os seis anos do mandato estão a nove meses de terminar, indicando assim uma alteração no cargo judicial mais importante do país.

A actual Procuradora Geral da República foi nomeada por Paula Teixeira da Cruz, Ministra da Justiça de Passos Coelho, tendo substituído Pinto Monteiro. Marques Vidal foi a primeira mulher a chegar ao cargo e foi no seu mandato que “rebentaram” os casos da Operação Marquês, do Banco Espírito Santo ou a polémica com Manuel Vicente, ex-vice-presidente angolano.

Descomplicador:

Joana Marques Vidal vai cumprir apenas um mandato à frente da Procuradoria Geral da República, disse hoje a Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, ao dizer que a PGR é  de um “mandato longo e único”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *