Depois dos recortes, as ideias

Depois de um primeiro debate onde o passado dominou, hoje a expectativa era grande para o segundo frente-a-frente entre Pedro Santana Lopes e Rui Rio. Ao inicio, foi Rui Rio a “sacar” de recortes de jornal, mas na segunda parte, já se falaram de ideias politicas e programáticas para o futuro do PSD e do país.

No inicio do debate, foi Rui Rio a mostrar alguns recortes de Santana Lopes, já durante a liderança de Passos Coelho, onde elogiava o agora oponente à liderança do PSD, provocando respostas de parte a parte. No entanto, depois de um inicio em tudo idêntico ao debate anterior, na segunda parte deste frente-a-frente, já se abordaram algumas das ideias dos dois candidatos.

O tema quente do momento, a Procuradoria Geral da República, foi um dos primeiros a ser abordado, com Santana Lopes e Rui Rio a tomarem a posição de Marcelo Rebelo de Sousa. No entanto, Santana Lopes disse declaradamente apoiar a continuidade de Joana Marques Vidal, enquanto Rui Rio considerou este tema um “não assunto”.

Os dois candidatos juntaram-se nas criticas a António Costa, com Rui Rio a dizer que Costa está “a governar para amanhã, sem pensar no futuro”, enquanto Santana Lopes dá por garantido que “o estado de graça do Governo foi-se embora.

Na vertente económica, Santana Lopes defende que “temos de crescer e o crescimento pode-se dar pela via do consumo, das exportações e do investimento, e eu defendo que temos de crescer pelas exportações e pelo investimento”, enquanto Rui Rio defende um controlo maior do défice dizendo que mantém a mesma postura há vários anos. “Se há coisa que eu sei é sobre finanças públicas, digo sempre o mesmo, vejam as atas da Assembleia da República, eu até sou maçador”, disse o ex-presidente da Câmara do Porto.

Na parte final, depois de ter sido acusado por Rui Rio de ter mudado de opinião sobre a viabilização de executivos do PS, Santana Lopes esclareceu que só viabiliza um executivo socialista se existir um “acordo escrito. De que quem é maior, governa”.

Para Quinta-feira de manhã está marcado o último frente-a-frente, em directo na TSF e na Rádio Renascença.

Descomplicador:

Pedro Santana Lopes e Rui Rio protagonizaram hoje o segundo de três debates à liderança do PSD. Depois de no inicio terem voltado a falar do passado, na segunda parte já debateram ideias, sobretudo no sector económico e na justiça, com o tema do momento a dominar uma parte do frente-a-frente.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *