Líder da JSD Porto satisfeita por Rui Rio ter dito “aos portugueses e aos militantes ao que vinha”

A presidente da Juventude Social Democrata do Porto, Rosina Pereira, faz, ao Panorama, um balanço muito positivo da campanha de Rui Rio, elogiando a “postura transparente e directa”, em que “muitas pessoas o acompanham, reconhecendo-lhe a esperança de um PSD e país melhor”.

Para Rosina Pereira, “Rui Rio disse aos portugueses e aos militantes ao que vinha, sem evitar os assuntos que pudessem gerar polémica”, acrescentando que este “é só um dos vários exemplos da forma corajosa e convicta com que faz política”.

No que aos debates diz respeito, a apoiante do ex-presidente da Câmara Municipal do Porto diz ao Panorama que “Rui Rio sempre esteve preparado para um debate de ideias para o país e para o Partido Social-Democrata, no qual sempre se focou… Mas não para um ataque pessoal que, pouco ou nada dignifica o nosso partido”, considerando que a partir do segundo frente-a-frente se viu um “um candidato que sabe responder às acusações, sabe defender-se e, acima de tudo, sabe esclarecer os eleitores com factos e não com histórias mal contadas”.

Rosina Pereira acredita que a diferença entre os dois candidatos prende-se sobretudo com a valorização de Rui Rio para “as reformas estruturais que o país necessita para, de facto, ter um futuro melhor e conseguir fazer face aos desafios da economia global em que se encontra. Essas reformas estruturais dizem respeito à economia como um todo e passam também pela justiça e pela educação, fundamentais para um bom desenvolvimento de uma sociedade”, acreditando que “esta coragem de reconhecer os problemas enraizados no país, e a vontade de os querer alterar, são a marca de Rui Rio (…).

Sem querer apontar um vencedor, ou um “vencido e vencedor”, Rosina Pereira garante que “Rui Rio é, sem dúvida alguma, o melhor candidato quer ao PSD, quer para o país”.

Descomplicador:

A presidente da JSD Porto, Rosina Pereira, acredita, em conversa com o Panorama, que a diferença entre os dois candidatos prende-se sobretudo com a valorização de Rui Rio para “as reformas estruturais que o país necessita” e que o ex-presidente da Câmara do Porto “disse aos portugueses e aos militantes ao que vinha, sem evitar os assuntos que pudessem gerar polémica”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *