Mandatário nacional da juventude de Santana Lopes satisfeito com a “grande mobilização de jovens”

O mandatário nacional para a juventude da candidatura de Pedro Santana Lopes, Alexandre Poço, faz um balanço positivo da campanha do ex-Provedor da Santa Casa de Lisboa. Em conversa com o Panorama, Alexandre Poço considera que “Pedro Santana Lopes veio para clarificar, para unir o partido após a vitória a 13 de Janeiro e ganhar o país”.

Para o também presidente da distrital de Lisboa da Juventude Social Democrata, “Pedro Santana Lopes apresenta-se nestas eleições com uma alternativa coerente, sólida, reformista, moderna, mobilizadora e diferenciadora”, acrescentando que, o ex-Provedor, “não apresentou esta candidatura para gerir o que existe, mas sim para corresponder às reais expectativas nacionais”.

Em conversa com o Panorama, Alexandre Poço mostra-se ainda muito satisfeito com a “grande mobilização de jovens e da JSD por todo o país em torno da sua candidatura”, acreditando que “a campanha e os debates personificaram estes princípios, com Pedro Santana Lopes a esclarecer militantes e simpatizantes do partido, de Norte a Sul e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, expondo claramente o que quer para o PSD e para Portugal”.

No que toca às maiores diferenças entre Santana Lopes e Rui Rio, o mandatário nacional da juventude diz que “a atitude em relação à possibilidade de um Bloco Central em Portugal” é o ponto de maior diferenciação, com a candidatura de Santana Lopes acrescentando que a candidatura entende que “deve existir alternativa entre os dois principais partidos do sistema partidário, não devem estar juntos no governo”.

Alexandre Poço garante que “Pedro Santana Lopes veio para clarificar, para unir o partido após a vitória a 13 de Janeiro e ganhar o país”, mostrando-se “muito confiante na vitória de Pedro Santana Lopes, para que a partir de sábado, dia 13, o PSD se concentre na construção dessa alternativa à frente de Esquerda obsoleta e antiquada, que nos governa”.

Descomplicador:

Alexandre Poço, mandatário nacional da juventude de Pedro Santana Lopes, diz ao Panorama que “Pedro Santana Lopes veio para clarificar, para unir o partido após a vitória a 13 de Janeiro e ganhar o país”, mostrando-se “muito confiante na vitória de Pedro Santana Lopes, para que a partir de sábado, dia 13, o PSD se concentre na construção dessa alternativa à frente de Esquerda obsoleta e antiquada, que nos governa”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *