Paulo Portas elogia transição em Angola

Paulo Portas protagonizou ontem uma intervenção na Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa (CCIP) onde abordou a transição em Angola, garantindo que esta é “para levar a sério” e não é “meramente cosmética”, como apontaram alguns analistas no inicio do mandato de João Lourenço.

 

O antigo líder do CDS disse aos jornalistas, no final da sessão, que “era evidente que havia na própria comunidade internacional a expectativa de que houvesse também mudanças na política cambial e na política de concorrência”, acrescentando que estas mudanças são “muito importantes” para facilitar as transacções das empresas.

Quanto aos problemas com os dois países, Paulo Portas disse apenas que “o relacionamento com os países lusófonos é muito importante, não apenas para a economia, mas para a afirmação [de Portugal] no mundo”, não abordando a questão Manuel Vicente.

Em conversa com empresários, o antigo Vice-Primeiro-Ministro, responsável pela diplomacia económica, elogiou o crescimento das empresas portuguesas no capítulo da exportação, não deixando de reforçar que Portugal precisa, “como de pão para a boca”, de reforçar essa aposta na internacionalização.

Descomplicador:

Paulo Portas elogiou a transição democrática em Angola, dizendo não ser “cosmética”, mas sim “para levar a sério”. Em conversa com empresários, o vice-presidente da Câmara do Comércio e Indústria Portuguesa reforçou a necessidade de procurar cada vez mais exportar.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *