Michel Temer preferia ver Lula derrotado nas urnas

O actual presidente do Brasil, Michel Temer, disse em reacção ao aumento da pena de Lula da Silva, que preferia ver o ex-presidente derrotado nas urnas do que afastado das eleições pela via judicial. O Supremo Tribunal aumentou recentemente a pena de Lula de nove anos e meio para doze anos e um mês.

 

“Quando eu examino o quadro político, pessoalmente apreciaria que ele não tivesse estas responsabilizações todas, que pudesse disputar a eleição e fosse vencido no voto porque isto pacificaria o país”, disse Temer à Rádio Bandeirantes.

Em reacção à alteração da pena de Lula da Silva, que passou de nove anos e meio para doze anos, Michel Temer garantiu que o ex-presidente brasileiro “não está morto politicamente”, mas que lamenta que seja afastado pela via judicial.

Este reforço da condenação deve afastar Lula da Silva da candidatura presidencial, tendo em conta que a lei eleitoral brasileira impede a candidatura de cidadãos condenados em segunda instância.

Descomplicador:

Michel Temer, presidente do Brasil, disse que “apreciaria que ele [Lula da Silva] não tivesse estas responsabilizações todas, que pudesse disputar a eleição e fosse vencido no voto porque isto pacificaria o país”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *