Cidadãos retirados de prédio ocupado manifestam-se na Assembleia Municipal de Lisboa

Na manhã de Terça-Feira, vários cidadãos foram retirados pelas autoridades de um prédio ocupado no Largo do Intendente, em Arroios. 15 desses cidadãos manifestaram-se durante a tarde na Assembleia Municipal de Lisboa, obrigado Helena Roseta a interromper os trabalhos.

Helena Roseta pediu aos manifestantes que recolhessem as tarjas, mas inicialmente o pedido não foi cumprido, com a Policia Municipal a actuar dentro do Fórum Lisboa. Mais tarde, Helena Roseta foi junto dos manifestantes pedir que colocassem fim ao protesto, o que acabou mesmo por acontecer.

“Basta de despejos”, “vocês não podem despejar as pessoas ilegalmente, não podem”, “o despejo é ilegal”, foram alguns dos gritos que se ouviram pela Assembleia Municipal de Lisboa, com um dos principais visados a ser o vereador do urbanismo, Manuel Salgado.

Salgado optou por não responder, mantendo-se a olhar para o telemóvel, segundo relata o Diário de Noticias. A Assembleia de Ocupação de Lisboa, ocupou, ilegalmente, um prédio no Largo do Intendente, onde pedia a requalificação e a sua integração no plano de rendas acessíveis.

Descomplicador:

15 cidadãos deslocaram-se hoje à Assembleia Municipal de Lisboa para se manifestarem contra um despejo que decorreu esta manhã no Intendente. O grupo ocupou, ilegalmente, um prédio devoluto no Largo do Intendente, em Arroios.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *