Activista pede revisão da decisão da Comissão de Ética sobre Barroso

Margarida Silva, activista e investigadora no Corporate Europe Observatory, que foi uma das denunciantes do encontro de Durão Barroso com o Comissário Europeu Kaitanen, pede uma revisão da decisão da Comissão de Ética ad-hoc criada para analisar a ida de Durão Barroso para a Goldman Sachs.

“Barroso claramente quebrou o compromisso, então a opinião do Comité de Ética tem de ser considerada inválida”, diz Margarida Silva, referindo-se à promessa do ex-presidente da Comissão Europeia de não fazer lobby junto das instituições europeias.

A investigadora explicou ao jornal online ECO que, “o Comité de Ética olhou para uma carta de Barroso onde ele dizia exactamente que não iria fazer lobby para a Goldman Sachs, e este compromisso foi a base da decisão final do Comité”, pedindo assim uma revisão da decisão.

O Corporate Europe Observatory enviou ja um pedido formal à Comissão Europeia, estando ainda a recolher assinaturas para uma petição que coloque fim à “porta giratória” entre as empresas e os responsáveis europeus.

Depois do site Politico ter trazido a público que Kaitanen e Barroso tinham sido vistos no mesmo hotel, o observatório enviou uma pergunta a Kaitanen que primeiro clarificou apenas que tinha tido uma reunião com a Goldman Sachs e só mais tarde revelou que o representante da empresa era Durão Barroso.

Descomplicador:

Margarida Silva, do Corporate Europe Observatory, uma das responsáveis pela denúncia da reunião entre Durão Barroso e o Comissário Europeu Kaitanen, pede uma revisão da decisão da Comissão de Ética ad-hoc sobre este tema.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *