Membros da Força Aérea abandonam Protecção Civil

Depois da tragédia de Pedrógão Grande, a Força Aérea colocou três oficiais na Autoridade Nacional de Protecção Civil, por recomendação da Assembleia da República, mas hoje, já só um dos três elementos ainda está na força de Protecção Civil.

Segundo avança a TSF, a Força Aérea colocou três oficiais-superiores e um director de meios aéreos na Protecção Civil, mas o novo director demitiu-se no inicio do mês de Dezembro, pouco antes do concurso para o aluguer de Kamovs para 2018 ter falhado.

Segundo a TSF a demissão ocorreu sem anúncio prévio e os esclarecimentos são poucos até aos dias de hoje. Assim, só a tenente-coronel Joana Almeida ainda se mantém na Protecção Civil, depois do tenente-coronel Abílio Martins ter pedido a passagem à reserva.

Entretanto, o Ministério da Administração Interna disse à TSF que a Direcção Geral de Meios Aéreos “está a funcionar” e que o processo de substituição do coronel Cipriano Figueiredo está “em curso”, com vista ao restabelecimento normal do serviço.

Descomplicador:

A Força Aérea colocou três elementos na Autoridade Nacional de Protecção Civil e um director de meios aéreos, mas ao fim de uns meses já só um elemento ainda se mantém ao serviço. A Administração Interna diz que o processo de substituição está a decorrer normalmente.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *