Ana Gomes isolada na familia europeia depois de convite a activista pró-Palestina

A eurodeputada do Partido Socialista, Ana Gomes, ficou isolada na sua família politica europeia depois de ter promovido uma conferência no Parlamento Europeu, onde convidou um activista pró-Palestina, que gerou polémica junto de outros eurodeputados do Grupo de Democratas e Socialistas Europeus.

O convite de Ana Gomes a Omar Barghouti, activista pró-Palestina, para uma conferência sobre Israel, gerou um desconforto junto de outros colegas eurodeputados, com o Grupo de Democratas e Socialistas a dizer que o convite “não reflecte a posição política do grupo”, e que condena “qualquer forma de anti-semitismo na Europa e em qualquer parte do mundo”.

A conferência decorreu no dia 28 de Fevereiro, com o partido europeu dos socialistas a distanciar-se da iniciativa, depois de algumas associações judaicas terem vindo a público pedir acções disciplinares contra Ana Gomes.

A iniciativa ficou ainda marcada pela retirada de um “roll-up” com a imagem do Grupo dos Socialistas e Democratas a meio do debate. Ana Gomes desvaloriza o acontecimento, em declarações ao Observador, justificando essa retirada a meio da iniciativa com a falta de experiência de um funcionário do partido.

Descomplicador:

A eurodeputada socialista, Ana Gomes, ficou isolada dentro do Grupo de Democratas e Socialistas Europeus, depois de ter promovido uma conferência sobre Israel onde participou um activista pró-Palestina, que gerou desconforto junto de outros eurodeputados do seu partido politico europeu.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *