Rússia veta investigação sobre o uso de armas químicas na Síria

A Rússia vetou uma resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas que queria investigar a utilização de armas químicas na Síria. O governo de Putin votou contra a proposta apresentada pelos Estados Unidos da América.

A proposta apresentada pela delegação norte-americana pretendia levantar uma investigação acerca da responsabilidade sobre a utilização de armas químicas na Síria. No entanto, a Rússia votou contra e como membro permanente do Conselho de Segurança esse voto representa um veto sobre a proposta.

A Rússia foi acompanhada pela Bolívia na votação contra, tendo ainda sido registada a abstenção da China. A proposta norte-americana pretendia criar um mecanismo de investigação internacional, com um mandato inicial de um ano, renovável.

A proposta dos Estados Unidos condenava ainda o regime de Bashar Al-Assad, algo que a Rússia não aceitou, em especial depois de ter enviado peritos ao local para analisarem as provas sobre um ataque com armas químicas em Douma, no passado Sábado, e que concluíram que não foi utilizado este tipo de armamento.

Descomplicador:

A Rússia vetou uma proposta dos Estados Unidos da América no Conselho de Segurança da ONU, que pedia uma investigação sobre a utilização de armas químicas na Síria, por parte do regime de Assad.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *