PSD e CDS vão votar contra o Programa de Estabilidade

O Partido Social Democrata e o CDS vão votar contra o Programa de Estabilidade na Assembleia da República, aproximando assim o PCP e o Bloco de Esquerda do Partido Socialista. A posição do PSD é assim idêntica à de 2016 e 2017.

“Votaremos a favor do projecto do CDS”, disse Fernando Negrão no Parlamento, acrescentando ainda que vão votar contra os projectos do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista Português. Depois de em 2016 e 2017 o PSD também ter votado contra, este ano os sociais-democratas apresentaram o seu próprio projecto.

Intitulado “Por uma alternativa de Mais Crescimento e Melhor Estado”, o documento do PSD recomenda ao Governo que prossiga a redução do défice e da dívida, mas com “outro caminho de consolidação orçamental, mais saudável e sustentável”, e que desenvolva e implemente “efectivas reformas”.

Os vários documentos relativos ao Programa de Estabilidade e ao Programa Nacional de Reformas serão votados hoje ao final do dia e todos eles deverão ter o chumbo garantido, seja pela união do PSD com o CDS, seja pela união do PS, com o BE e o PCP.

Descomplicador:

O PSD vai votar contra o programa de estabilidade, estando assim ao lado do CDS nesta decisão e repetindo o sentido de voto de 2016 e 2017. No entanto, este ano, o PSD vai apresentar um documento próprio.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *