Marcelo quer Orçamento do Estado aprovado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em entrevista à Rádio Renascença e ao jornal Publico que ter o Orçamento do Estado de 2019 aprovado é uma prioridade para a estabilidade governativa em Portugal, colocando em causa a continuidade do executivo.

“Já sabíamos que a negociação do Orçamento do Estado para 2019 ia ser mais complexa do que a do ano anterior. A minha prevenção sobre eleitoralismos também tinha a ver com isso. É que é inevitável estar presente na cabeça de quem vai votar que é o Orçamento do ano eleitoral. Continuo a considerar fundamental que o OE seja aprovado”, começa por dizer Marcelo Rebelo de Sousa.

Para o Chefe de Estado, “é tão fundamental para mim que uma não aprovação do OE me levaria a pensar duas vezes relativamente ao que considero essencial para o país, que é que a legislatura seja cumprida até ao fim”, colocando assim em causa o fim da “geringonça”, no caso do Orçamento não recolher a maioria dos votos no Parlamento.

Marcelo Rebelo de Sousa não é, no entanto, exigente na forma como essa aprovação seja garantida, dizendo que falou “em bom-senso, não em consenso. Portanto, bom-senso pode exprimir-se de várias maneiras”, clarifica o Presidente da República.

Descomplicador:

Em entrevista à Rádio Renascença e ao Publico, Marcelo Rebelo de Sousa diz que a aprovação do Orçamento do Estado para 2019 é essencial e pede “bom-senso” aos partidos envolvidos na votação.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *