Governo deve reconduzir Carlos Moedas na Comissão Europeia

Apesar de ser um destacado militante do Partido Social Democrata, Carlos Moedas deverá continuar a ser o nome indicado pelo Governo para integrar a Comissão Europeia. Segundo o jornal Publico, o executivo de António Costa só escolheria Mário Centeno caso pudesse acumular com o cargo de líder do Eurogrupo.

 

Segundo fonte citada pelo Publico, Carlos Moedas “está a fazer um bom trabalho e a representar bem os interesses portugueses”, sendo também valorizado o seu papel na saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo.

Quando Carlos Moedas foi indicado pelo executivo de Passos Coelho surgiram críticas do lado do PS, que queria o nome de Maria João Rodrigues, mas que entretanto parecem estar já ultrapassadas.

A estratégia de António Costa é a de potenciar a presença de Mário Centeno como líder do Eurogrupo, podendo assim manter o lugar de Ministro das Finanças num próximo executivo e guardando o nome do actual governante para uma solução a longo prazo.

Descomplicador:

O Governo de António Costa está a ponderar indicar novamente Carlos Moedas como o representante português na Comissão Europeia. O actual comissário saiu bem visto no processo que tirou Portugal do Procedimento por Défice Excessivo.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *